Carlos Serrão

as minhas notas e página pessoal…

Magalhães, Magalhães, … mas que grande confusão!

| 4 Comments

Não quero aqui colocar em causa as virtudes e os defeitos do Magalhões… já muito se escreveu sobre isso, e não faz sentido estar aqui a repetir-me. No entanto, o processo de distribuição dos mesmos pelas escolas e pelos respectivos alunos deixa muito a desejar.

Sendo eu pai de um aluno em idade escolar, e entrou este ano para a primeira classe, fomos convocados há alguns meses atrás para uma reunião em que o assunto era o “Magalhães”. Nesta reunião a professora distribuiu pelos pais presentes uma folha para preenchermos para procedermos à aquisição do “brinquedo”. Também nos foi transmitido que a aquisição do “Magalhães” não era obrigatória. Mas, no nosso caso, resolvemos proceder à aquisição do computador. Preenchemos o papel, e entregamos na escola.

Esta semana recebemos um SMS no nosso telemóvel com uma entidade e uma referência multibanco para procedermos ao pagamento do valor indicado para receber o computador “Magalhães” na escola. Esta mensagem SMS apontava igualmente para um site (www.youtsu.pt), sem qualquer informação institucional (ou seja sem o logotipo do e-escolinha, ou sem qualquer referência ao Plano Tecnológico ou ao Governo) – o site mais parece estar desenhado para alguma tentativa de phishing. Como já tinha lido que andavam a enviar SMS destes, resolvi indagar a professora e a escola, de forma a saber como proceder.

Nem a professora do meu filho nem a escola estavam a par de qualquer envio de SMS para os pais dos alunos a solicitar o pagamento. Entretanto resolvemos ligar para a Prológica, e falamos com alguém do Call-Center que nos garantiu que a mensagem era real e que deveríamos mesmo proceder ao pagamento.

Mas que raio de organização é esta que deixa os pais e as escolas sem saber como proceder???

  • João Silas

    Acontece o mesmo no e-escolas, a inforlandia é que manda os mails para o pessoal pagar eu quando vi aquilo numa colega minha pensei logo que fosse aldrabice, mas era mesmo um mail real.

  • Carlos Serrao

    Pois, acredito que sim… mas o que está em causa é a tamanha descordenação da coisa. As escolas não deveriam ser o “centro da informação” deste programa?Em última análise os pais vão pedir informações à escola.Depois o site tem um aspecto muito muito duvidoso…

  • Pedro

    Pois. o problema é esse. A escola deveria poder informar, mas cá só recebemos a confirmação dos SMS quase uma semana depois dos pais começarem a receber a “ditas mensagens”.

  • Carlos Serrao

    Mas o que está em questão não são as escolas, mas sim precisamente estas políticas e estas “negociatas” que colocaram os pais e as escolas completamente à margem… isso é que está errado.

  • RSS
  • Twitter
  • Buzz
  • LinkedIn
  • Flickr