Carlos Serrão

as minhas notas e página pessoal…

Afinal foi só desta vez…

| 0 comments

Media_httpcarlosserra_gbgek

Afinal, e apesar do aparente sucesso da banda Radiohead com o lançamento on-line do seu álbum “In Rainbows” no modelo “pague o que quiser, até mesmo nada”, a experiência não é para repetir.

Apesar de terem revelado numa entrevista recente que se tratava de uma resposta a uma situação muito particular (os Radiohead tinha acabado de deixar a EMI), parece que não estão dispostos a repetir a mesma. Isto leva-me a questionar o real sucesso deste modelo de distribuição (assim como parece que os próprios Radiohead o questionam).

É certo que os actuais modelos de negócio subjacentes à música em formato digital não são de todo os mais adequados, no entanto a alternativa de distribuição “pague o que quiser” também parece apenas resultar em casos muito isolados.

Já ficou igualmente provado que os anteriores modelos baseados nos actuais esquemas de DRM “super restritivos” não são bons nem para as bandas, nem para os consumidores finais, apenas são bons para as editoras. O progressivo abandono do DRM no mundo da música prova isso mesmo.

Uma coisa é certa, este é ainda um mercado em ebulição (e evolução) que vai assistir ainda a muitas transformações quer do ponto de vista do tecnológico, quer do ponto de vista de negócio, e que vai navegar em águas agitadas nos próximos tempos.

Entretanto, é provável assistirmos nos próximos tempos a mais experiências semelhantes às dos Radiohead, e à avaliação das mesmas.

  • RSS
  • Twitter
  • Buzz
  • LinkedIn
  • Flickr