Carlos Serrão

as minhas notas e página pessoal…

Fair Play

| 2 Comments

Li que o Espanyol de Barcelona, vai deixar de atirar a bola para fora das “quatro linhas” quando houver um jogador da equipa adversária caído em campo.

Para ser sincero acho que esta é uma medida muito acertada, e esta história do “fair play”, em particular nestas ocasiões estava a ser alvo de alguma polémica, pois haviam equipas que exploravam em demasia a mesma, e outras equipas que não a respeitavam.

Agora o que acho estranho é porque é que a FIFA e a UEFA não regulamentam estas situações. Por exemplo, só a equipa de arbitragem é que pode interromper o jogo, e mais ninguém. Não é para avaliar situações deste género que os senhores do apito existem?

Não me parece que seja por atirar ou não a bola para fora que se mede o “fair play” de uma equipa. Não deve ser apenas nessas situações que o mesmo deve ser manifestado, mas sempre em qualquer momento, e em todo o tipo de situações. Que tal começar pelos dirigentes?…

  • Alcides

    Sempre achei o facto de só se interromper o jogo quando um jogador estiver lesionado se for o guarda-redes. Ou seja, se um outro jogador está caído ao chão, continuar o jogo é mais importante?WTF???Eu joguei durante muitos anos basquetebol e a regra é interromper o jogo caso algum jogador tenha uma lesão que o impeça de continuar a jogar. Se passado 1 minuto não recuperar é substituído obrigatoriamente. Isto é que é uma regra de um desporto que embora seja de contacto, a saúde dos atletas é defendida. E o tal fair play é demonstrado em muitas outras situações. É por esta e muitas outras razões que tenho orgulho em ignorar o mundo do futebol.

  • Carlos Serrao

    Sim,mas o basquetebol está noutro patamar completamente diferente do futebol. Repara que no basquetebol, o relógio pára, sempre que o árbitro apita… para mim, existem muitas coisas que o futebol poderia “importar” de outros desportos – a paragem de tempo, o número de árbitros, etc.Mas será que há interesse em fazer estas mudanças, da parte de quem efectivamente manda?

  • RSS
  • Twitter
  • Buzz
  • LinkedIn
  • Flickr