Carlos Serrão

as minhas notas e página pessoal…

Anestesia alcoólica

| 0 comments

Acho que todos nós, em alguma fase das nossas vidas, já estivemos assim. O “assim” varia entre o termos bebido um “copo ou dois” e estar “podre de bêbado”.

Pois eu não sei que classificação atribuir a este tipo, na Austrália, que achou por bem banhar-se num ribeiro (Cow Bay) infestado de crocodilos. Resolveu atirar-se de cabeça, e aterrar em cima de um dos pobres animais, que estava na sua pacata “vidinha”, e que estava longe de imaginar que a sua refeição lhe “caísse do céu” (literalmente).

O pobre bicho, resolveu abocanhar a sua refeição, e ocorreu uma luta entre o crocodilo e a dita “refeição”. Imagino a surpresa do crocodilo ao ver a sua refeição debater-se (ou então não, até lhe “deu mais gozo”). Enfim, a refeição consegui libertar-se da boca do animal, e fugir com algumas feridas profundas.

Passo seguinte, uma ida ao hospital? Huummm,… não!!!

“Estou bem, não tenho nada! Nem me doi nada!”

“Este liquido vermelho deve ser ketchup. Vou mas é tirar uma soneca, que esta luta deixou-me exausto.”

E assim, foi. Este moço, em vez de se dirigir a um hospital e procurar ajuda, resolveu antes dormir uma sesta de 7 horinhas. Quando acordou, deve ter pensado: “Bolas, está-me a doer a cara… queres ver que me cortei outra vez a fazer a barba?”.

De seguida, o hospital e umas suturações.

Enfim, dizem que as misturas fazem mal. Neste caso podemos mesmo dizer que, misturar cerveja, nadar, e crocodilos, é explosivo.

  • RSS
  • Twitter
  • Buzz
  • LinkedIn
  • Flickr