Carlos Serrão

as minhas notas e página pessoal…

Politiquices tecnológicas

| 0 comments

Nos últimos tempos muito se tem comentado alguns dos factos que acabam por unir os partidos políticos assim como os Governos à tecnologia, em especial à Internet e à WWW. Em concreto, em Portugal, dois casos têm sido muito relatados sobre a utilização da enciclopédia online livre, a Wikipedia, por parte do Governo e por parte de um candidato a líder de um partido político.

O primeiro caso, diz respeito ao acesso aos conteúdos da Wikipedia, que diziam parte ao Primeiro Ministro de Portugal, José Sócrates, e a remoção/alteração de todos os conteúdos que diziam respeito ao percurso académico do actual Primeiro Ministro. O acesso para produzir estas mesmas alterações, verificado através do endereço IP, partiu de dentro do próprio aparelho do Estado.

O segundo caso, igualmente focado na comunicação social nos últimos dias, diz respeito ao blog do candidato à liderança do PSD, o maior partido da actual oposição, e à utilização indevida e plagiosa de diversos conteúdos da Wikipedia, sem referir as fontes. É caso para dizer que Luís Filipe Menezes foi traído pelo copy-paste!

Media_httphomeisctept_ppaip

Não deixa de ser interessante e importante que os Governos procurem usar a tecnologia para medirem o pulso à sua popularidade, através (por exemplo) da análise de conteúdos e opiniões na blogosfera, assim como um canal de comunicação previligiado com as populações.

De louvar, todo o esforço realizado pelo executivo para simplificar processos (não gosto muito do termo reengenharia, mas até se pode aplicar aqui) na Administração Pública, recorrendo às novas Tecnologias de Informação e Comunicação.

É um bom sinal, e os portugueses (e os seus governantes) deveriam apostar cada vez mais na área dos serviços tecnológicos, qualificando tecnologicamente os seus quadros, para poder prestar serviços tecnológicos a nível global. A meu ver, para que isto aconteça verdadeiramente, falta, entre outras coisas, não ser tão subserviente face a interesses já instituidos, e criar uma situação fiscal mais favorável.

  • RSS
  • Twitter
  • Buzz
  • LinkedIn
  • Flickr